*****Um belo dia acordamos e descobrimos que APAIXONAR-SE É INEVITÁVEL*****

Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 19 de maio de 2010

História | Maria Bernarda Bütler

Hoje, comemora-se o dia de Maria Bernarda Bütler, nascida Verena Bütler, (Auw, Aargau, 28 de maio de 1848 – Cartagena, 19 de maio de 1924) foi uma religiosa católica suíça que atuou na América Latina. Foi canonizada no dia 12 de outubro de 2008, pelo Papa Bento XVI, tornando-se a primeira mulher suíça a ser canonizada pela Igreja Católica.

Verena Bütler ingressou, em 1867, no mosteiro das Irmãs Capuchinhas de Maria Hilf, de vida contemplativa, em Altstätten, próximo de Saint Gallen, ao norte da Suíça, e adotou o nome Maria Bernarda. Foi mestra de noviças e em 1880 tornou-se madre superiora.

Em 1888 partiu para a missão em Chone, no Equador, junto com outras seis religiosas, dentre as quais a Bem Aventurada Maria Caridade Brader. Em 1895 partiu para Cartagena, na Colômbia, onde fundou a Congregação das Irmãs Franciscanas Missionárias de Maria Auxiliadora e onde faleceu em 1924, aos 76 anos.

Em 1911, cinco irmãs dessa congregação estabeleceram-se no norte do Pará, em Óbidos. Deste ponto de origem, as irmãs auxiliadoras ampliaram sua atuação para outras regiões do país, criando casas, por exemplo, em Quissamã, Três Arroios e Erechim, Canoinhas e no Mato Grosso.

A congregação religiosa fundada por Madre Bernarda conta com 840 freiras que atuam em escolas, hospitais e projetos de assistência a pessoas com deficiências. Sua principal área de apostolado é a América Latina (Bolívia, Brasil, Colômbia, Cuba, Equador, Venezuela, Peru) mas encontram-se também na Europa (Áustria e Suíça) e na África (Chad e Mali).

"Bernarda Bütler é uma personalidade muito interessante. Hoje ela seria uma feminista que pensa em termos globais. É importante vê-la como modelo para as mulheres na Igreja atual. Com coração aberto, responsabilidade global e engajamento concreto, elas podem contribuir para o bem-estar social."
Regula Grünenfelder, teóloga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário