*****Um belo dia acordamos e descobrimos que APAIXONAR-SE É INEVITÁVEL*****

Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Santa Cruz | Como Nos Velhos Tempos



***Texto originalmente publicado no Blog dos Números: http://tinyurl.com/33plq8s

Vencemos santacruzenses. Com um placar magro, sofrido, desconfiado, mas positivo. Mais do que a vitória por 1x0, ontem, diante do Potiguar no Nogueirão, o Santa Cruz, e mais especificamente, o Givanildo Oliveira, conseguiu reacender a velha chama. Chama que vem cheia de esperanças e otimismos.

É assim que classifico os torcedores do Mais Querido: esperançosos ou otimistas. Pessimistas, jamais!

Eu, particularmente, fui por muitos anos do grupo dos otimistas, assim como a grande maioria da torcida coral, cegos e loucos, sempre defendendo, sempre acreditando. Virei casaca. Desde a desclassificação na Série D de 2009, passei para o grupo dos esperançosos, aqueles que acreditam desconfiando, mas também acreditam.

Afirmo com clareza nas palavras, esse time não me encanta e não me ilude. Mas, é o meu Clube, são as três cores, e nessas horas de nada adianta encantamento, apenas vitórias. Ontem eles conseguiram, penaram, mas conseguiram. Assim como nos velhos tempos, com dificuldades, com alguns “privilégios” (duas expulsões), mas também com muita raça, paciência e determinação.

Agora faltam quatro jogos, série D é assim, igual a Copa do Mundo, você vai fazendo a contagem regressiva a cada rodada e vai seguindo, se tropeçar na hora errada dança e faz as malas , se dançar conforme a música e com o regulamente embaixo do braço, segue e levanta a taça.

Pra isso precisamos do maestro certo, e tenho que admitir, ninguém melhor que Givanildo Oliveira. Parece que ele nasceu pra tirar os Clubes dos buracos que se encontram. Como sempre, antes de dormir, faço minhas reflexões, e a de ontem foi essa: Por quê não trouxeram o velho Giva antes??? Era dele que o Santa Cruz precisava desde sempre. Da sua motivação, da sua chatice, da sua falta de modéstia, da sua confiança e da sua paciência.

Sei que treinador sozinho não ganha jogo e sei que o elenco é limitado. Mas, também sei que domingo o Arruda será pequeno pra massa coral, que novamente será o 12° jogador nessa conquista e empurrará o time pra mais uma importante vitória. Vitória de 6 pontos essa, que não poderemos de maneira alguma deixar escapar de nossas mãos.

A torcida precisa desse presente pra acreditar que “O Tricolor Voltou” e aí sim, voltar a ser realmente otimista e confiante.

Hoje, apenas confio no trabalho e na competência do Givanildo, daqui há 7 dias, espero muito escrever que confio na força e na garra desse elenco. Mesmo que não me encantem, mesmo que não goleiem, mesmo que seja na dificuldade, apenas quero que me façam voltar a acreditar que é possível chegar lá. Sem apagões e sem medo.

Domingo todos os caminhos nos levam ao Arruda.

Saudações Corais!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário